(Coronavírus) – Antídoto do covid-19 é informação séria e científica

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Nestes tempos de quarentena, mais que o novo coronavírus, nossos maiores inimigos são o pânico, a ignorância e o egoísmo suicida

Nem o Brasil escapou daquele primeiro momento patético em que pessoas ensandecidas correram aos supermercados para fazer um desnecessário e caótico estoque de suprimentos, entre os quais se destacou o… papel higiênico. Foi um surto de estupidez planetário que deve constar nas próximas enciclopédias sobre epidemias.

Nunca houve risco de desabastecimento em nosso país – até pelo fato pouco singelo de estarmos saindo de uma profunda recessão e nosso parque industrial estar ocioso como nunca antes. Muita calma nessa hora, percebemos com também inédita rapidez.

Nem o Brasil escapou daquele primeiro momento patético em que pessoas ensandecidas correram aos supermercados para fazer um desnecessário e caótico estoque de suprimentos, entre os quais se destacou o… papel higiênico. Foi um surto de estupidez planetário que deve constar nas próximas enciclopédias sobre epidemias.

Nunca houve risco de desabastecimento em nosso país – até pelo fato pouco singelo de estarmos saindo de uma profunda recessão e nosso parque industrial estar ocioso como nunca antes. Muita calma nessa hora, percebemos com também inédita rapidez.

Nestes tempos de quarentena, mais que o vírus, nosso maior inimigo é o pânico – cujo único antídoto é informação séria, científica e dita por especialistas. Deveriam desativar compulsoriamente todos os grupos de WhatsApp que veiculam notícias do tio do pavê, conselhos folclóricos e fakenews de robôs a serviço do mal.

Infelizmente, o pior ainda está por vir. Qual a dimensão dos problemas que iremos certamente enfrentar, não há como saber. A seriedade e prontidão de nossas autoridades governamentais e sanitárias serão as responsáveis pelos flagelos e pelas vidas salvas.

Aos cidadãos cabe manter-se informados e conter acessos de egoísmo e burrice que se mostrarão suicidas. Não precisa ser solidário e altruísta, caso não queira. Pode até desdenhar da inteligência coletiva que a civilização acumulou desde que aprendemos a usar o fogo e descobrimos a roda. E, depois, a pólvora.

O que se espera neste momento de pandemia é que o espírito de sobrevivência renda-se às evidências de que só sairemos desta unidos. O felizardo que acertou a última Mega-Sena deve estar entendendo muito bem a que ponto chegamos: não tem para onde viajar nem vai encontrar shoppings abertos. Vai estocar o quê?

Fonte: R7

Lapa FM 104,9

 

Youtube

Nosso Parceiros

 
uniftc

Anuncie

Seja nosso parceiro, anuncie aqui!
Promoção
educa-mais-brasil

Sigam