Prêmio Laureus: Hamilton e Messi dividem troféu, e Simone Biles vence entre as mulheres

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

Na noite de celebração do esporte, pela primeira vez na história, um empate. Em Berlim, ao festejar sua 20ª edição, o Prêmio Laureus foi para as mãos do inglês Lewis Hamilton, hexacampeão de Fórmula 1, e Lionel Messi, do Barcelona, melhor jogador do mundo de futebol. Os dois dividiram pela primeira vez a honra do prêmio que consagra os esportistas a cada ano. No feminino, Simone Biles venceu na categoria melhor atleta do ano.

Hamilton e Messi trilharam caminhos parecidos até a conquista do Laureus. Em 2019, o piloto inglês chegou ao seu sexto título na Fórmula 1, melhorando ainda mais seus números na principal categoria de automobilismo do mundo. O argentino, por sua vez, também foi eleito o melhor da temporada pela sexta vez na carreira. Ao receber o Laureus, também se torna o primeiro atleta de esporte coletivo a vencer a disputa.

Homenagem a Kobe Bryant, um dos momentos mais marcantes do Laureus 2020 — Foto: Andreas Rentz/Getty Images

– É um momento de grande honra para mim, mesmo porque estou vendo todos os que já ganharam esse prêmio e que me inspiraram. Cresci num esporte que deu significado à minha vida. Mas cresci num esporte com pouca diversidade, o que me permite trabalhar por uma agenda de mais igualdade. É uma honra estar aqui com todos, quero compartilhar com você esse momento. Agradeço à Mercedes, que assinou contrato comigo quando eu tinha 13 anos. Agradeço ao Laureus também por realizar esse prêmio capaz de mudar a vida das pessoas- disse Hamilton.O prêmio, apresentado pelo ator britânico Hugh Grant, também contou com uma homenagem a Kobe Bryant, morto em janeiro. Hamilton recebeu o prêmio pelas mãos do também ator Daniel Bruhl, que interpretou Niki Lauda nos cinemas no filme “Rush – No limite da emoção”, de 2013. Messi, por outro lado, não conseguiu ir ao evento, mas festejou o prêmio através de um vídeo.

– É um momento muito especial e eu tenho muita honra em ser o primeiro desportista de esporte coletivo a ganhar o Laureues. Gostaria de agradecer aos meus companheiros, à minha família e todos que estiveram comigo, porque sem eles eu não teria conseguido nada. Obrigado por tudo e curtam a noite – afirmou Messi em vídeo gravado e exibido durante a premiação.

No feminino, deu Simone Biles, que não pôde estar presente à cerimônia, mas entrou ao vivo em vídeo, direto de Houston. A ginasta multicampeã, que ganhou o Laureus pela terceira vez, concorria com Megan Rapinoe (futebol), Allyson Felix (atletismo), Shelly-Ann Fraser-Pryce (atletismo), Naomi Osaka (tênis) e Mikaela Shiffrin (esqui).

– Estou aqui treinando para a Olimpíada. Agradeço o convite, mas infelizmente não pude ir à cerimônia. Ganhar esse prêmio mais uma vez é fantástico, incrível e só tenho a agradecer a todos os meus amigos – destacou Simone Biles.

Brasileiros não levam prêmio

Nesta edição especial, o Brasil teve três representantes entre os indicados, mas nenhum deles foi premiado. Ítalo Ferreira, campeão mundial de surfe, e Rayssa Leal, vice-campeã mundial de skate e elogiada por Tony Hawk, concorreram como Melhor Atleta de Ação, enquanto a Chapecoense disputou o voto popular na categoria Momento Esportivo de Inspiração.

Rayssa e Italo foram derrotados por Chloe Kim, campeã mundial de snowboard, que superou também a surfista havaiana Carissa Moore, tetra mundial em 2019.

Fonte: Globo Esporte

Lapa FM 104,9

 

Youtube

Nosso Parceiros

 
uniftc

Anuncie

Seja nosso parceiro, anuncie aqui!
Promoção
educa-mais-brasil

Sigam