(Esportes) – Infantino diz que forçar retomada de ligas seria irresponsável: “Não vale a pena arriscar uma única vida”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com o futebol paralisado em quase todo o mundo e ainda sem previsão para retorno, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, enviou nesta sexta-feira uma mensagem em vídeo para suas 211 federações, destacando que há três prioridades para a organização neste momento: a saúde mundial, a disponibilidade da Fifa para ajudar o esporte e o processo de consulta aos envolvidos para os planos futuros.

O mandatário destacou que a prioridade absoluta neste momento é a saúde de torcedores, jogadores e todos os envolvidos no mundo do futebol e apontou que os interesses de clubes e ligas precisam respeitar o difícil momento sanitário do mundo com a pandemia do coronavírus.

– Eu não posso enfatizar isso o suficiente. Nenhuma partida, nenhuma competição, nenhuma liga vale a pena arriscar uma única vida humana. Todos no mundo devem ter isso muito claro em mente. Seria mais do que irresponsável forçar a retomada das competições se as coisas não fossem 100% seguras. Se tivermos que esperar um pouco mais, devemos fazê-lo. É melhor esperar um pouco mais do que correr riscos – destacou Infantino.

O mandatário elogiou que os clubes venham transmitindo mensagens positivas e divulgando as medidas de combate à COVID-19 e ajudando com medidas sociais em suas comunidades. E pontuou que, diante da crise financeira causada pela pandemia, a Fifa está à disposição para ajudar.

– Graças ao trabalho que temos realizado juntos na Fifa nos últimos quatro anos, estamos hoje em uma situação financeira muito forte. A Fifa possui uma boa reputação nos mercados financeiros, e isso nos ajudou a consolidar uma base sólida com grandes reservas. Mas nossas reservas não são o dinheiro da Fifa, são o dinheiro do futebol. Então, quando o futebol está em necessidade, precisamos pensar no que podemos fazer para ajudar… É nossa responsabilidade e nosso dever.

Infantino não detalhou de que forma a ajuda da Fifa virá, mas que a organização tem analisado o impacto financeiro e preparando a resposta correta. O presidente indicou que o mundo saberá onde o dinheiro será investido e o motivo deste investimento.

A primeira medida, ainda a ser aprovada pelo Comitê Executivo, é o adiantamento do pagamento de fundos do Programa Forward previstos para o segundo semestre. Para receber o investimento, as federações não precisarão cumprir os critérios específicos relativos a 2019 e 2020.

Infantino pediu que todos os envolvidos no mundo do futebol busquem o equilíbrio com relação ao calendário de jogos internacionais, frisando a necessidade de “flexibilidade e bom senso” também nos contratos e transferências dos atletas.

– Estou convencido de que o futebol desempenhará um papel fundamental para reunir as pessoas quando for seguro jogar novamente e estar com nossos amigos e familiares em grandes grupos. Vamos nos preparar para esse momento – concluiu.

Por GloboEsporte.com — Zurique, Suíça

Lapa FM 104,9

 

Youtube

Nosso Parceiros

 
uniftc

Anuncie

Seja nosso parceiro, anuncie aqui!
Promoção
educa-mais-brasil

Sigam